Processo de Investimento

As decisões de investimento são pautadas por um processo metódico e contínuo de pesquisa

Construção de Cenários

  • Construção de cenários macro e microeconômicos, a partir da interação entre gestores, economistas e analistas
  • Fóruns de discussão democráticos estimulam o pensamento independente e a diversidade de idéias, evitando o group thinking
  • Mantém-se diálogo constante com consultores externos

Identificação de oportunidades & Tomada de Decisão

  • Gestores comparam os cenários construídos pela SPX com os precificados pelos mercados, tentando identificar desequilíbrios e assimetrias que representem oportunidades de investimento
  • Sinergia entre as áreas facilita a identificação de oportunidades
  • Especialistas de cada segmento de mercado escolhem a melhor estratégia para capturar a oportunidade identificada
  • O tamanho de uma alocação reflete o grau de convicção na estratégia
  • Execução ocorre por intermédio de produtos validados pelo Compliance

Supervisão e Monitoramento

  • Comitê Executivo aprova e supervisiona as estratégias definidas, em um processo contínuo de monitoramento
  • Limites de risco são definidos por fundo de forma global, sem limites específicos para cada segmento de mercado
  • Não há limites pré definidos de stoploss
  • Mudanças dos cenários e dos preços podem alterar o tamanho das alocações

Modelo de partnership e gestão meritocrática

Comitê Executivo

É composto pelos quatro sócios controladores. Tem como responsabilidade traçar as estratégias da gestora, bem como avaliar o desempenho da equipe e definir a distribuição de resultados.

O comitê executivo se reúne mensalmente ou, extraordinariamente, sempre que algum dos integrantes entenda como necessário e o demande. A coordenação deste comitê é exercida por Rogério Xavier.

Comitê de Gestão

É composto pelos sócios mais representativos da equipe de Gestão, o economista chefe, um analista macroeconômico e o responsável pela área de Risco. O Comitê de Gestão se reúne semanalmente.

Este Comitê tem por principal finalidade discutir as estratégias de investimento dos Fundos, por meio de apresentações individuais que demonstrem os fundamentos das alocações e o percentual do risco alocado em cada um dos Fundos.

Comitê Macroeconômico

É composto pelas equipes de pesquisa e de gestão. São abordados temas específicos como o cenário político-econômico, a inflação, a atividade econômica, o balanço de pagamentos e as contas públicas do Brasil, dos países industrializados e das principais nações emergentes, buscando identificar as mais importantes tendências da economia global.

Este comitê se reúne três vezes por semana.

Comitê de Ações

É composto pelas equipes de análise e gestão de ações. Os analistas apresentam o resultado de suas avaliações a partir de visitas e contato com as empresas, competidores, fornecedores e outros analistas, buscando informações nas mais diversas fontes. No comitê semanal, a carteira dos fundos é exposta pelos gestores aos integrantes do comitê e os analistas apresentam novas ideias ou atualizações de seus setores e empresas. Nas reuniões diárias, os gestores interagem de forma dinâmica com os analistas discutindo qualquer nova informação ou fato que possa mudar o entendimento sobre as empresas e setores do mercado de ações.

Este comitê se reúne semanalmente.

Comitê de Commodities

É composto pelas equipes de pesquisa e de gestão de commodities. São apresentadas e debatidas as projeções para o balanço de oferta e demanda de cada commodity, à luz do desempenho recente dos dados. Analistas e gestores buscam identificar desequilíbrios nos balanços capazes de proporcionar alterações relevantes de preços. Oportunidades para alocações são discutidas e exploradas.

Este comitê se reúne semanalmente.

Comitê de Risco e Compliance

É composto pelo Diretor de Risco e Compliance, pelo diretor responsável pela área de análise macroeconômica, por um sócio analista macroeconômico, por um diretor representando as áreas de Gestão, e por um membro da equipe de Risco e/ou Compliance, dependendo da pauta do Comitê e definido pelo diretor responsável por estas áreas.

Este Comitê se reúne no mínimo semestralmente, ou sempre que necessário, mediante convocação de qualquer de seus membros, sendo instalado necessariamente com a presença do Diretor de Risco e Compliance ou seu substituto representando uma destas áreas, conforme o caso.

O Comitê de Risco e Compliance é responsável pela definição das Políticas, controles e diretrizes a serem seguidas pela área de Gestão de Risco e Compliance, bem como pela definição de cenários de risco e revisão dos monitoramentos realizados.